PF indicia Andrea Neves e o próximo é Aécio: o fim melancólico do golpista que nos atirou no abismo. Por Kiko Nogueira

Aécio e Andrea Neves

É a chamada cautionary tale, uma fábula moral. 

A Polícia Federal concluiu o inquérito da Operação Escobar e indiciou seis pessoas, entre elas Andrea Neves, irmã de Aécio, por obstrução de justiça.

Em outros tempos, seria assunto para manchetes e vários dias de discussão.

Braços direito e esquerdo do tucano, outrora temida e superpoderosa, Andrea é apontada como beneficiária de informações privilegiadas sobre investigações envolvendo o mano que teriam sido repassadas por integrantes da própria PF.

No relatório final, a corporação informa que no dia 11 de dezembro de 2018, durante busca e apreensão de outra operação, a Ross, foram encontradas em sua casa cópias de peças de inquéritos que tramitam sob segredo de Justiça.

Entre os documentos estava o depoimento de Joesley Batista.

A Operação Ross foi articulada para apurar pagamento de propina do grupo J & F a Aécio entre 2007 e 2014.

Também acharam dados da Operação Capitu, em que foram presos Joesley do JBS e o então vice-governador de Minas Gerais, Antonio Andrade.

Segundo a PF, ao buscar ou obter acesso à documentação sigilosa, Andrea visava impedir ou embaraçar as investigações.

Se condenada, ela pode pegar pena que varia de três a oito anos de cana.

Em apenas seis anos, Aécio foi de derrotado nas eleições presidenciais e artífice do golpe a um zumbi político. A mana, que mantinha sob seu tacão a imprensa mineira, pode ver o sol nascer quadrado.

Onde estão os Marinhos, o Merval, o Reinaldo Azevedo, FHC, os puxa-sacos que ajudaram a insuflar o Mineirinho a não aceitar o resultado das urnas?

Onde está Luciano Huck?

Sumiram para nunca mais. Sujeito submergiu como deputado.

Aécio e Andrea têm as mãos sujas de sangue na destruição de um país. Hoje se escondem da própria sombra e não podem sair de casa.

O beijo, amigo, é a véspera do escarro.

Aécio e Huck (ao fundo) na noite em que ele soube da derrota que não aceitou

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!