Por que Israel bombardeou o prédio que abrigava a imprensa em Gaza. Por Luis Felipe Miguel

Por que Israel bombardeou o prédio que abrigava a imprensa em Gaza. Por Luis Felipe Miguel . Foto: Reprodução/YouTube

Publicado originalmente no perfil de Facebook do autor

POR LUIS FELIPE MIGUEL, cientista político

Não foi à toa que Israel bombardeou o prédio que abrigava a imprensa em Gaza.

LEIA – Negligência? O nome disso é boicote às medidas de saúde pública. Por Luis Felipe Miguel

Israel não quer visibilidade para aquilo que está fazendo. E olha que a mídia internacional opta, em geral, por uma cobertura marcada por deliberada cegueira.

LEIA MAIS – Marx e a liberdade. Por Luis Felipe Miguel

Mas qualquer informação que chegue ao público causa estarrecimento. É impossível defender as ações de Israel.

É uma política de anexação territorial com “limpeza étnica”. É um genocídio.

A solidariedade ao povo palestino não é uma pauta facultativa. Faz parte dos compromissos básicos de qualquer pessoa comprometida com a paz e os direitos humanos.

O que está a nosso alcance é ampliar o alcance do movimento BDS – Boicote, Desinvestimento e Sanções, que busca aplicar, sobre o Estado racista de Israel, o mesmo tipo de pressão que contribuir para a derrocada do apartheid sul-africano.

Por isso a indignação de tantos na UnB, quando a reitora Márcia Abrahão Moura decidiu firmar um acordo que abria para empresas israelenses o parque científico e tecnológico da universidade.

Não dá para lutar contra um governo genocida no Brasil e ao mesmo tempo fazer parceria com genocidas no Oriente Médio.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!