Preocupado com pandemia, Guardiola não irá liberar jogadores para seleção brasileira

Guardiola

Originalmente publicado em BRASIL DE FATO

O técnico espanhol Pep Guardiola afirmou, nesta sexta-feira (5), que não pretende liberar os jogadores do Manchester City, clube inglês que dirige, para que disputem partidas por suas seleções, se essas estiverem na lista vermelha do Reino Unido. O Brasil integra a relação dos países que apresentam riscos aos viajantes britânicos.

“Nós seguimos o protocolo nos últimos oito ou nove meses, o país está fechado, as pessoas só saem de casa para trabalhar em nossa bolha, somos testados a cada dois dias, e depois disso tudo deixamos os jogadores viajarem? Não sabemos o que pode acontecer. Esses países estão na lista vermelha por decisão do governo. Eles não vão viajar de jeito nenhum”, afirmou Guardiola.

Ainda durante a coletiva, o treinador explicou que as partidas das eliminatórias da Copa do Mundo, marcadas para os dias 22 e 26 de março, devem comprometer a participação dos atletas nas rodadas seguintes do Campeonato Inglês e da Liga dos Campeões. Isso porque os jogadores teriam que entrar em quarentena por conta da viagem para países da lista vermelha.

“Se eles não puderem fazer parte desses jogos, não vão viajar. Não sei o que vai acontecer, mas eles não vão viajar, isso é certo, a não ser que a Uefa [União das Associações Europeias de Futebol] ou a Fifa [Federação Internacional de Futebol] criem alguma exceção”, finalizou.

Diante do impasse, representantes da Fifa se reuniram, nesta sexta-feira (5), com as federações de futebol dos dez países que disputam as eliminatórias na América do Sul. A tendência é que os jogos sejam adiados para setembro e outubro.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!