Presidente da CCJ, bolsonarista Bia Kicis usa morte de PM na Bahia para incentivar motim

O soldado Wesley Soares Goés

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, a bolsonarista Bia Kicis, usou a morte do soldado Wesley Soares Góes para incentivar motim de policiais.

O PM foi morto neste domingo (28), após um surto psicológico no Farol da Barra (BA).

A parlamentar afirmou que o soldado “morreu porque se recusou a prender trabalhadores” e culpou “seus companheiros”.

“Agora a PM da Bahia parou. Chega de cumprir ordem ilegal”.

Bia Kicis e outros bolsonaristas têm incentivado motim e usado a morte do policial como mártir em uma suposta luta contra a tirania de governadores e prefeitos.

Em suma, eles usam a trágica morte de um agente da polícia para pregar contra medidas restritivas na pandemia.