Presidente se superou. Ofendeu os nordestinos. Afirmou que não há fome no Brasil. Por Renato Janine Ribeiro

Renato Janine Ribeiro. Foto: Reprodução/YouTube

Publicado originalmente no perfil de Facebook do autor

POR RENATO JANINE RIBEIRO, filósofo e ex-ministro da Educação

Ontem o presidente se superou.

Ofendeu os nordestinos, chamando-os de “paraíbas”.

Violou a obrigação constitucional de impessoalidade no trato da coisa pública, ao prometer perseguir o governador do Maranhão.

Prometeu e desprometeu acabar com a multa de 40% sobre a demissão sem justa causa – matéria constitucional, na qual ele não pode mexer assim assim.

Afirmou que não há fome no Brasil e depois se desdisse. (Importante: há fome, assim como há má nutrição e obesidade).

Desrespeitou o INPE, um dos institutos meteorológicos mais sérios do mundo.

Até quando a direita brasileira vai aceitar ser governada pela extrema-direita? Até quando vai aceitar esse papel ridículo de lhe ser subalterna, tornando-se e tornando-nos (mas nós, menos que ela) a chacota do mundo?

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!