Proconsult das pesquisas? Caso Ibope sugere ordem da Globo para tirar Lula. Por Fernando Brito

Drive (Foto: Reprodução/Tijolaço)

Publicado originalmente no Tijolaço

POR FERNANDO BRITO, jornalista e editor do blog Tijolaço

No Drivenewsletter de Fernando Rodrigues para assinantes, está a informação que confirma a suspeita levantada aqui: o Ibope não diz a verdade quando diz que não realizou a sua pesquisa eleitoral apresentando o nome de Lula.

No registro da pesquisa, o início da aplicação das entrevistas está assinalado como 29 de agosto. (Veja aqui o registro no TSE)

São, portanto, três dias de campo – 29,30 e 31 – antes que o TSE decidisse, na madrugada de 1° de setembro, negar o registro da candidatura do ex-presidente.

Não é crível, portanto, que no meio da realização do trabalho de campo, um instituto de pesquisas, por conta própria, sem ordem dos contratantes – a Globo – suprima parte (e a parte mais relevante, considerando que Lula lidera as intenções de voto) do questionário que “vendeu” a seu cliente.

A pesquisa, note-se, foi registrada antes da decisão e, portanto, não há nenhuma ilegalidade em seu conteúdo. Nada impediria, inclusive, que todo ou quase todo o trabalho de campo estivesse concluído, restando os dias finais para auditorias, tabulações e preparação dos comentários, análises, gráficos  e tabelas que o acompanham.

Não havia nenhum impedimento para que a emissora divulgasse em parte o resultado, desde que os depositasse integralmente, tal como previa o registro. Agora há, ressalta o Drive, pois, sendo verdade a eliminação de Lula em parte dos questionários, a pesquisa não tem valor estatístico.

O título da publicação de Fernando Rodrigues é um significativo “Medo do resultado“. E todos sabemos do que a Globo tem medo.

Diz que os resultados da pesquisa existem e estão vazando para ouvidos selecionados, trazendo indicações de que “o voto de Lula tem alto potencial para ser transferido a Haddad”.

Em 1982, acobertado pelo noticiário distorcido da Globo, tentou-se um golpe contra Brizola transferindo seus votos para a conta dos nulos e brancos. Agora, sob a cobertura de uma decisão do TSE, tenta-se o mesmo com o voto pró-Lula.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!