Procuradores da Lava Jato estavam atrás de “amigos de Gilmar”, mostram mensagens

Ministro Gilmar Mendes durante a sessão da 2ª Turma. Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF (20/08/2019)

Publicado originalmente no ConJur:

Mensagens apreendidas em investigação contra hackers de autoridades indicam mais uma vez que os procuradores da autodenominada “força-tarefa da Lava Jato” tentavam investigar, de forma ilegal, ministros dos tribunais superiores. Em uma conversa, eles falam em “chegar aos amigos do Gilmar”, em referência ao ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes.

Os novos diálogos constam em petição enviada nesta segunda-feira (29/3) pela defesa do ex-presidente Lula ao STF. Em uma conversa em 1º de março de 2015 com uma procuradora de Brasília, o procurador Roberson Pozzobon tratava de investigações contra “pessoas aí de cima”, ou seja, com prerrogativa de foro, que somente poderiam ser investigadas e processadas pela Procuradoria-Geral da República.

Na mesma conversa, Pozzobon reconhece que a “força-tarefa” não podia investigar “diretamente” autoridades com foro privilegiado, mas se ofereceu para ajudar informalmente no que fosse possível: “Temos consciência da dificuldade de obter provas fortes em relação aos investigados aí de cima e estamos aqui para reforçar tudo o quanto for possível para a investigação e o processamento deles. Não temos como investigá-los diretamente, mas podemos (e temos feito) ajudar com provas comuns à 1ª instância e ao STF”.

Em 12 de maio de 2016, em uma conversa com a mesma procuradora de Brasília, o procurador Deltan Dallagnol tratou de uma investigação relacionada ao “ministro do STJ”, depois esclarecendo que estava se referindo ao ministro Ribeiro Dantas, que, na época, era relator da Lava Jato no Superior Tribunal de Justiça.

Além de ministros do STJ, a Lava Jato também tinha obsessão com Gilmar Mendes. Uma conversa, de 17 de março de 2015, mostra os procuradores buscando alvos que pudessem chegar “nos amigos do Gilmar”. “O novo material confirma que a Lava Jato tinha alvos pré-definidos e que também buscava criar constrangimentos indevidos a membros dos tribunais superiores com o objetivo de que as decisões da primeira instância não fossem revistas”, diz a defesa de Lula.

Leia as conversas:

1 Mar 15
• 13:07:38 Carol PGR Rapazes da FT, será q vcs têm um mapeamento dos desdobramentos feitos a partir dos termos que foram enviados p Curitiba por teori? Vamos precisar dessas informações p preparamos um material preventivo em relação ao que fizemos com isso. Seria importante tb sabermos quais as investigações em curso ai embaixo relacionadas aos políticos sem prerrogativa (lula, dirceu etc). Essa semana seremos cobrados em relação a esse grupo de investigados e eh muito importante termos as informações p traçarmos a nossa comunicação
• 13:18:10 Paulo Carol, tenho sim, mas só devemos passar p a secom o q estiver sem sigilo
• 13:19:09 Paulo Em regra, as de políticos estão sob sigilo, e essas que desceram ainda não avançaram, até por conta dessa situação de possível retorno de um ou outro ao stf
• 13:24:47 Roberson MPF Com certeza Carol, a idéia é e sempre foi caminharmos juntos durante todo o percurso. Mais do que isso, temos consciência da dificuldade de obter provas fortes em relação aos investigados aí de cima e estamos aqui para reforçar tudo o quanto for possível para a investigação e para o processamento deles. Não temos como investiga-los diretamente, mas podemos (e temos feito) ajudar com provas comuns a 1a instância e STF . A questão é que a menção (vazamento) por parte das defesas dos nomes dos VIPs no final do ano passado gerou uma expectativa gigantesca sobre a responsabilização dos políticos, mas completamente alheia ao fato de que as provas em relação a eles são mto mais difíceis, pois envolve o caminho do dinheiro em espécie em Bsb, de lideranças para outros parlamentares do partido. Pensando alto aqui acho que teremos que ir além, verificar alguma liderança VIP que esteja bem atolada em provas para trazê-lo para uma colaboração premiada. Mais do que isso, e desejável que seja alguém que já tenha perdido o foro, pois acho que seria mto difícil algum parlamentar no exercício do cargo pudesse faze-lo. Assim teríamos alguém de dentro falando que distribuiu o dindin, reforçando todos os elementos do AY, do Rafael Ângulo e indiciarios que já temos. Sei lá, posso estar sendo muito otimista que um ex-VIP venha para colaborar, mas pode ser bela alternativa para algum que esteja atolado em provas

17 Mar 15
• 19:29:52 Vladimir viram o que Gilmar disse?
• 19:33:16 Danilo ??
• 19:33:40 Vladimir Gilmar sinalizou que, em julgamentos futuros, poderia conceder habeas corpus a presos na Lava-Jato. Para o ministro, os investigados já estão presos há muito tempo, o que configuraria antecipação da pena, mesmo sem condenação
• 19:35:08 Isso já era esperado. As prisões estão durando muito mais que acreditávamos iria durar.
• 19:36:00 Vladimir Vc apostou algo….
• 19:36:52 A aposta eu já paguei, com um churrasco para a FT.
• 19:41:56 Diogo Desnecessária esta observação do gilmar
• 19:42:08 Diogo Vai encher a patota de esperança
• 19:47:20 Paulo Será q com o assad chegamos no psdb-sp?
• 19:49:00 Paulo Ou algum outro operador q chegue nos amigos do gilmar, por isso a novidade?
• 23:30:36 Deltan Então não cabe preventiva por mais de X dias mesmo se presentes os requisitos… Nova doutrina rs
• 23:34:40 Douglas Vale quanto … Ops

12 May 16
• 23:08:37 Deltan Caros, há investigação separada sobre o Ministro do STJ, ou esse é o caso que vai descer com a perda do mandato do Delcídio?
• 23:09:02 Deltan …
• 23:09:54 Deltan …
• 23:09:55 Deltan …
• 23:12:12 Carol PGR Deltan, a investigação da obstrução não vai descer, os fatos relacionados ao Navarro estão juntos com os do mercadante e da interceptação.
• 23:12:23 Carol PGR Fábio
13 May 16
• 00:55:21 Deltan E já há definição sobre quem do GT toca esse caso envolvendo no Navarro?

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!