Provável substituto de Regina Duarte, Mário Frias viveu deputado corrupto inspirado em Roberto Jefferson na TV

Bolsonaro compartilhou vídeo em que Mário Frias se coloca à disposição (Imagem: Reprodução – Globo/ Montagem – RD1)

Publicado originalmente em O Tempo

POR ANA CLARA BRANT

Ator de 48 anos se destacou no fim da década de 90 como um dos protagonistas de “Malhação” e atualmente apresenta um programa de viagens na Rede TV!

Desde a tarde de ontem (6), quando o nome do ator Mário Frias foi parar nos Trending Topics do Twiitter, muita gente ficou curiosa em saber um pouco mais sobre a vida do ex-galã de “Malhação”.

O ator carioca, de 48 anos, deu uma entrevista à CNN Brasil por ser um dos possíveis substitutos de Regina Duarte no comando da Secretaria Especial da Cultura.

Durante toda a semana, houve muito boato de que a eterna “namoradinha do Brasil” ia acabar deixando o governo, mas até agora isso não se confirmou.

Frias declarou que aceitaria assumir o posto, elogiou a colega e se colocou à disposição de Jair Bolsonaro. Em suas postagens no Instagram, o ator nunca escondeu sua admiração pelo presidente e já recebeu muitas críticas, sobretudo no meio artístico, por conta disso.

Nascido em 9 de outubro de 1971, Mário Frias estreou em 1996 na televisão numa participação na novelinha “Caça Talentos”, estrelada por Angélica. O programa, inclusive, está sendo reprisado no Canal Viva.

Mas foi em 1999 que veio a grande virada e ele conseguiu o primeiro protagonista da carreira, o Rodrigo, um dos integrantes do time de polo aquático do “Múltipla Escolha”, em “Malhação”. Na trama – que durou até 2001 – ele fazia par romântico com a atriz mineira Priscila Fantin.

Ao longo dos anos, Frias continuou sendo escalado para outras produções da Globo como “Meu bem querer” (1998), “As Filhas da Mãe (2000)”, “O Beijo do Vampiro (2002)” e “Senhora do Destino” (2004), onde interpretou um dos seus personagens de maior destaque, o deputado corrupto Thomas Jefferson.

O ator esteve em produções também da Band, como “Floribella” (2006), que será exibida novamente a partir de julho, e na Record (“Bela, a feia”, de 2009, e “A Terra Prometida”, de 2016).

APRESENTADOR

Em 2010 ele concretizou um dos seus grandes sonhos: se tornar apresentador. Até 2013 comandou o game show “O Último Passageiro” e também o programa sobre o universo country “Super Bull Brasil”, ambos na RedeTV!. Em 2017 e 2018, Mário Frias foi para o SBT apresentar o “Tô de Férias”, programa de viagens patrocinado pela CVC.

No ano passado, ele retornou à Rede TV! para assumir o “A Melhor Viagem”, game show que vai ao ar todos os domingos, em que duas escolas disputam uma viagem de formatura. O carioca, que é criador, diretor e produtor-executivo da atração, relevou na ocasião do lançamento que esse era “o projeto de sua vida”.

Mário Frias também ficou conhecido por seu relacionamento com a atriz Nívea Stelman, com quem tem o filho Miguel, de 15 anos. Mesmo separados e cada um casado, eles sempre fizeram questão de ressaltar a amizade. Os dois se reencontraram em um trabalho recente, uma participação na novela “Verão 90”, na Globo.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!