Psiquiatra olavista diz que “curou” pedófilo contratando “prostitutas com cara de criança”. Por Donato

Italo Marsili

Ítalo Marsili é psiquiatra, formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É também mais um seguidor de Olavo de Carvalho a se aproximar de Bolsonaro.

Indicado pelo velho de rifle mão que mora nos EUA, Ítalo Marsili conseguiu uma agenda com Bolsonaro no dia 19 de agosto do ano passado, para apresentar seu método “Educação para o céu”, um contraponto religioso ao método de Paulo Freire que, para Marsili, é diabólico.

Isso, religioso. Marsili se apresenta como psiquiatra católico.

Dono de um canal no Youtube, ele havia acabado de produzir uma série de vídeos intitulados “Pancadão guerrilha”, que tratavam de sua teoria “contra o vitimismo”.

Deve ser isso que Bolsonaro assiste para estar sempre tão bem informado quando jornalistas lhe abordam sobre economia. Bombadão, jeitão de garoto de praia, o carioca Marsili costuma ser definido como alguém “irreverente” pelos simpatizantes.

Na brincadeira atual de fazer perguntas pelos stories dos apps de redes sociais, ele costuma responder assim:

Pergunta: “Como largar a putaria para focar em trabalho e estudos?”

Resposta: “Desde quando putaria é incompatível com estudos? Você está com desculpa porque não dá conta de pegar as novinhas.”

Mais uma:

Pergunta: “Por que uma galera católica está falando mal de você?”

Resposta: “Porque eles gostam de chupar pinto e eu não.”

É essa a irreverência e o nível acadêmico do doutor.

Mas respondendo a segunda pergunta, sobre Marsili ter desagradado católicos, o caso vai a seguir.

Em um hangout, uma moça fez perguntas sobre pedofilia.

Foi então que Ítalo Marsili apresentou um exemplo de um caso que ele considera de sucesso.

Ao receber uma consulta de um homem que disse sentir atração sexual por crianças, Marsili “receitou” que o paciente contratasse prostitutas com aparência infantil para saciar seus desejos.

Inacreditável ou não a sabedoria à la Oscar Maroni?

O método Marsili

O método de cura milagrosa espantou quem estava assistindo.

Vários de seus seguidores são membros do Centro Dom Bosco, um templo católico fundamentalista que processou o pessoal do Porta dos Fundos. Até para eles aquilo foi demais.

“Marsili é um psiquiatra fake que precisa de um psiquiatra de verdade”, escreveu um cidadão.

A parti daí o reino de Marsili começou a cheirar mal.

“Marsili é tão psiquiatra quanto eu sou delegado da Polícia Federal. Por algum motivo o CRM-RJ não concedeu a licença para ele clinicar em Psiquiatria. Esse cara devia estar preso”, emendou Hamilton Carvalho Neto.

Como já é praxe em tempos bolsonaristas e olavistas, o currículo de Marsili também tem licenças poéticas.

Em 2018, ao se candidatar como palestrante para uma audiência pública na Câmara Legislativa, ele se apresentou como psiquiatra com “mestrado pela universidade de Navarra, Itália”.

Além da graduação pela UFRJ, Marsili começou uma pós em Terapia Intensiva no Hospital Central do Exército. Não concluiu.

Como psiquiatra, católico e executivo, Marsili já deixou até o Papa na mão. Em 2013, ele era o diretor-executivo de um projeto de hospital com 600 leitos para dependentes químicos.

Obra paga pelos italianos que deveria estar pronta à época da visita do Papa ao Rio, na Jornada Mundial da Juventude. Você visitou? Nem o Papa. A obra não ficou pronta.

Ítalo Marsili conhece bem Olavo de Carvalho. Não é um simples discípulo. Ele morou com o guru do bolsonarismo entre os anos de 2007 e 2008, na Virginia (EUA).

Olavo já admitiu mais de uma vez ter sido “bolinado” na infância. Disse que não achou nada demais, só “um pouco chato”.

Talvez seja esse o referencial de assédio e pedofilia que tenha bagunçado a cabeça de Marsili, “o mais famoso psiquiatra do Brasil”, segundo Sara Winter.

A ex-feminista e ex-prostituta disse ter sido paciente de Marsili, a quem diz conhecer faz tempo, desde quando ele atendia em casa.

Segundo a ex-tudo e hoje santa Sara, tanto o Centro Dom Bosco como o Terça Livre nasceram dentro do consultório do psiquiatra.

Isso explica muita coisa.

Só não explica como Ítalo Marsili continua com seu CRM habilitado depois de métodos como os revelados.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!