PT e PCdoB oficializam apoio a Boulos no 2º turno em São Paulo

Publicado na Rede Brasil Atual

Tatto disse que vai “entrar de cabeça” na campanha de Boulos. Orlando destacou defesa do emprego e combate ao racismo

Por Tiago Pereira

PT e PCdoB decidiram nesta segunda-feira (16) oficializar o apoio a Guilherme Boulos (Psol) no segundo turno da disputa contra Bruno Covas (PSDB) pela prefeitura de São Paulo. A direção petista deve se reunir nesta quarta-feira (19) com a coordenação de campanha de Boulos para definirem estratégias de mobilização.

“É necessário derrotar o projeto neoliberal representado por Bruno Covas, João Doria e Bolsonaro, motivo pelo qual o PT paulistano entende a importância de eleger Guilherme Boulos prefeito”, diz a nota do PT.

A decisão veio após lideranças petistas terem antecipado apoio à chapa do Psol. Ainda no domingo (15), o ex-prefeito Fernando Haddad e o candidato derrotado Jilmar Tatto já haviam se comprometido a reforçar a campanha de Boulos. Eleito pela segunda vez o vereador mais votado em São Paulo, Eduardo Suplicy também ofereceu seu apoio.

Posteriormente, o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha foi mais um que se manifestou nesta segunda-feira (16).

Comunistas

Ainda na noite desta segunda (16), foi a vez do candidato derrotado Orlando Silva (PCdoB) anunciar que o seu partido estará com Boulos no segundo turno.

Em nota, o PCdoB destacou que Boulos e sua vice, Luiza Erundina, representam o “campo democrático e popular”. Também ressaltou a proximidade “nas lutas populares” e “compromisso com as bandeiras de geração de emprego, combate à desigualdade social, ao machismo e ao racismo estrutural”. Além disso, o partido disse que vai apresentar propostas, como o plano emergencial de emprego e renda, a serem incorporadas no programa do Boulos.

Os comunistas destacaram, ademais, que foram importantes para garantir a derrota da candidatura de Celso Russomano (Republicanos), apoiada pelo presidente Jair Bolsonaro. “A população deu inequívoca demonstração de repulsa ao projeto político da extrema-direita, fortalecendo o amplo leque de forças que defendem a democracia.”

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!