Quem é Amanda Gorman, a jovem poeta negra que participou da posse de Biden lendo seus versos

Amanda Gorman na posse de Biden

Um dos momentos menos cafonas da posse de Joe Biden foi a leitura de um poema por uma jovem negra chamada Amanda Gorman.

Amanda, de 22 anos, é a mais jovem poeta a participar da posse de um presidente americano e esteve no lugar que já foi ocupado, entre outros, por Maya Angelou (1928-2014), que declamou “On the Pulse of Morning” quando Bill Clinton assumiu a Casa Branca em 1993.

Amanda Gorman, que teve problemas de fala na infância como Biden, fez a leitura de seu “The Hill We Climb” (“A Colina que Escalamos”), que dá título ao livro que será publicado em setembro.

“O que eu realmente aspiro fazer é ser capaz de usar minhas palavras para imaginar uma maneira pela qual nosso país ainda pode se unir e ainda pode se curar”, contou ela ao New York Times.

Ela relata que estava lutando para escrever o poema. Até que veio o ataque ao Capitólio.

Naquela noite, Amanda ficou acordada até tarde e terminou, certa do que queria falar.

Um trecho diz o seguinte:

Vimos uma força que destruiria nossa nação em vez de uní-la,

Destruiria nosso país se isso significasse atrasar a democracia.

E esse esforço quase deu certo.

Mas embora a democracia possa ser periodicamente adiada,

Nunca pode ser derrotado permanentemente.

Nesta verdade, nesta fé, nós confiamos.

Por enquanto temos nossos olhos no futuro,

a história está de olho em nós.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!