Quem é J.J. Abrams?

Conheça o homem que recebeu a tarefa de revitalizar a franquia Star Wars.

Legenda
Ele foi o criador da série Lost

Algumas pessoas encararam com surpresa o anúncio de que J.J. Abrams fora escolhido para dirigir o primeiro episódio da nova trilogia de Star Wars, esperando um nome mais conhecido. Mas engana-se quem pensa que Abrams é um diretor novato.

Nascido em Nova York, Abrams foi criado na Califórnia e é filho de produtores – sua carreira em Hollywood já parecia encaminhada desde a infância. Aos 14 anos, ele entrou no mercado compondo a trilha sonora de  Nightbeast, um filme b alienígena. Com o passar do tempo, nos anos 90, Abrams trabalharia principalmente como roteirista, inclusive sendo contratado para a equipe que escreveria Armageddon.

Mas foi a criação de sua produtora, Bad Robot Productions, que catapultaria a carreira do produtor/roteirista/diretor. Nela, Abrams criou e produziu séries como Lost, Alias, Person of Interest e Fringe. Paralelamente, ele seguia seus trabalhos no cinema, dirigindo Missão Impossível: III   e produzindo o filme com cara de documentário Cloverfield, um sucesso de bilheteria e que surpreendeu muitos críticos.

O sucesso de Cloverfield chamaria a atenção de cineastas como Steven Spielberg, que criaria uma parceria com Abrams ao produzir Super 8, um filme com ares de anos 80 e de homenagem a E.T – dizem, inclusive, que Spielberg foi o responsável por indicá-lo a George Lucas para ser o novo diretor de Star Wars.

(MAIS: Qual será o futuro de Star Wars nas mãos da Disney?)
(MAIS: A sabedoria excêntrica de Quentin Tarantino)

J.J. também se encarregaria da revitalização da franquia de Jornada nas Estrelas, gravando o primeiro e segundo filme do reboot – e já confirmou que produzirá o terceiro.

O que mais me surpreendeu na escolha de Abrams, na verdade, foi o fato de ser vinculado com a trilogia de Jornada nas Estrelas – uma eterna rixa entre fãs e críticos, com alguns considerando Guerra nas Estrelas mais infantil. Mas nunca tive dúvidas que Abrams era um dos principais nomes na lista, por ser um diretor acostumado com grandes produções e com o gênero de ficção científica.

Inclusive, devemos esperar que o diretor faça com Star Wars o mesmo que fez com Jornada nas Estrelas – trazer uma visão mais moderna e fresca, respeitando a mitologia do universo em que trabalha. O envolvimento de Michael Arndt, roteirista de Pequena Miss Sunshine e Toy Story 3,  também promete que coisa boa vem por aí.

Além da nova trilogia, a Disney anunciou que os personagens de Star Wars também devem ganhar filmes solo, como aconteceu com X-Men. O primeiro da lista seria o mestre Yoda. E esta não é a única novidade: há rumores de que Zack Snyder (diretor de 300, Watchmen e do novo Super-Homem) ofereceu à Lucasfilm uma ideia inusitada. Segundo fontes, ele quer fazer uma adaptação de Os 7 Samurais, de Akira Kurosawa, ao universo Jedi.

Os fãs de Star Wars têm, então, bons motivos para ver o futuro da série com olhos otimistas.

Legenda
George Lucas vendeu sua franquia à Disney por US$ 4 bilhões

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!