Quem é o vereador do PSL onde estava o miliciano ligado a Flávio Bolsonaro e por que ele deve ter medo

Gilsinho de Dedé, vereador do PSL onde estava escondido o miliciano morto Adriano Nóbrega

O miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega, apontado como chefe do Escritório do Crime, foi morto neste domingo (09/02) durante uma suposta troca de tiros com a polícia em Esplanada, interior da Bahia.

Com 36 mil habitantes, de acordo com o Censo de 2013, Esplanada originou-se a partir de uma antiga vila nas terras de João José de Oliveira Leite, o Barão de Timbó.

Adriano estava foragido desde janeiro do ano passado, quando foi emitido um mandado de prisão contra ele no âmbito da Operação Intocáveis, na qual era réu.

Ele é acusado de comandar um esquema de agiotagem, grilagem de terras e construções ilegais em Rio das Pedras, no Rio de Janeiro, envolvendo pagamento de propina a agentes públicos.

Moro deixou-o de fora da lista dos bandidos mais procurados do país.

Adriano tinha mulher e mãe lotadas no gabinete de Flávio Bolsonaro, que o homenageou na Alerj. Era amigo de Fabrício Queiroz.

Há duas semanas, policiais já haviam tentado prendê-lo em uma mansão na Costa do Sauípe, mas fracassaram.

Foi localizado num sítio de propriedade de um vereador do PSL, Gilson Batista Lima Neto, o Gilsinho de Dedé.

Gilsinho tem 38 anos, é casado, e natural de Salvador. Elegeu-se vereador em 2016 pelo PSL.

É irmão do deputado estadual Alex Lima, do PSB. Ambos são irmãos de Rodrigo de Dedé, ex-prefeito de Esplanada pelo PTN.

Sua ocupação, na ficha eleitoral, é indefinida: “estudante, bolsista, estagiário e assemelhados”. Declarou 200 mil reais em bens.

“Na realidade fui informado por um vizinho, me informando que estava tendo uma operação e perguntando se estava sabendo de alguma coisa, achando que era até assalto. Estou viajando e não tinha informação nenhuma, recebi apenas isso”, disse ele ao G1.

“Nunca [conheci] na minha vida. Nunca falei, além das fotos que saíram na mídia nunca nem vi, nem falei, nunca tive nenhum contato, nem fui apresentado”.

É mentira, mas Gilsinho está orientado a falar isso porque pode ser o próximo da lista. Ele e Queiroz vão tirar no palitinho.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!