Renan Calheiros pede a prisão de Fábio Wajngarten

Senador Renan Calheiros (MDB-AL) durante reunião da CPI da COVID
(foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid-19, pediu a prisão do depoente de hoje, o ex-secretário Fabio Wajngarten.

A prisão se daria em razão das mentiras ditas  pelo depoente, desmentidas por áudios e vídeos divulgados pela imprensa e reproduzida pelos senadores.

O desmentido mais evidente refere-se à entrevista concedida pelo ex-secretário à Revista Veja.

“A revista [Veja] não diz isso, e eu não chamei [Pazuello de incompetente]. Basta ler a revista. Não chamei”, disse.

A Veja, pressionada pelos senadores, soltou o áudio da entrevista.

Perguntado pela revista sobre o que explicava o acordo com a Pfizer não ter saído no segundo semestre de 2020, Wajngarten responde: “Incompetência”

“O espetáculo de mentira é algo que não vai se repetir e não pode servir de precedente”, disse Calheiros.

O Senador Fabiano Contarato, amparado por sua experiência como delegado e professor de Direito Penal, em sua explanação, concordou com a necessidade da prisão, ante ao fato do ex-Secretário  estar “deliberadamente mentido”.

O senador Aziz negou o pedido de prisão, dizendo que não seria “carcereiro” e que a CPI não é um “tribunal”, no que foi interpelado por Renan Calheiros, insistindo na necessidade da prisão à bem da credibilidade futura da CPI.