Rodrigo Pilha: “A juristocracia quer me amordaçar”

Rodrigo Pilha – Foto: Reprodução

O militante Rodrigo Pilha obteve na Justiça nessa quarta-feira (07) o direito a progressão de sua pena ao regime aberto, após ser preso por uma condenação por desacato, de fatos ocorridos em 2014.

Nessa quinta-feira (8), Pilha escreveu uma carta que foi transcrita em seu Facebook. Leia:

Meus queridos familiares e amigos,

Após mais de 100 dias como preso político, enfrentando toda sorte de violações de direitos, não me espanta ainda estar no cárcere, mesmo tendo conquistado o direito de estar no regime aberto.A “juristocracia” quer me amordaçar, proibir de falar e conceder entrevistas que vão desnudar a podridão, covardia e ineficiência do sistema penitenciários.
Mas o meu pensamento é livre, à prova de torturas e balas, e AINDA estou podendo lhes escrever para lembrar que um judiciário que viola direitos NÃO pratica justiça, e, sim, autoritarismo, punitivismo MEDIEVAL e mera vingança contra o povo pobre e adversários políticos.
A prática como critério da verdade está aí para mostrar QUEM É QUEM, e o TEMPO o melhor juiz. Está aí também pra provar que os TOGADOS ERRAM MUITO e NEM SEMPRE fazem justiça. Só justiçamentos!
O STF entregou a Olga Benário aos nazistas, lavou as mãos no golpe de 2016 e apenas por auto preservação se viu OBRIGADA A ABSOLVER LULA. Conheceis a verdade e ela vos libertará, ne?! A VERDADE VERDADEIRA vos libertará dos falsos cristãos e falsos profetas que hoje perambulam pelos tribunais deste país.
No mais todos esses que estão atravancando o meu (nosso) caminho, eles passarão, eu (nós) passarinho.
Venceremos!
Hasta la victoria siempre!
Rodrigo Pilha
Brasília, 8 de junho de 2021.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!