Sabujo, Bolsonaro posta elogio de Trump a Eduardo como se fosse uma mãe de miss. Por Kiko Nogueira

Jair e Eduardo Bolsonaro ao lado do amigo Queiroz

Bolsonaro está tentando enfiar goela abaixo do Brasil seu filho Eduardo como embaixador em Washington.

O nível de argumentação é grotesco.

No Twitter, ele pergunta: “De 2003 para cá você sabe quem foram nossos embaixadores em Washington?”

Basta ir ao Google: Rubens Antonio Barbosa, Roberto Pinto Ferreira Abdenur, Antonio de Aguiar Patriota, Mauro Luiz Iecker Vieira, Luiz Alberto Figueiredo e Sérgio Amaral.

Todos saíram Instituto Rio Branco, o centro de formação de diplomatas do Itamaraty.

Por que a população deveria saber o nome deles? Que diferença faz?

Nenhuma. É melhor assim.

Até 2004, ninguém tinha ideia de quem fossem os ministros do Supremo.

Hoje eles são celebridades, uma tragédia para a democracia brasileira. Vale o mesmo para juízes e procuradores estrelas.

Bolsonaro tenta convencer imbecis de que o fato de Trump ter passado a mão na cabeça do Zero 3 é prova de que ele terá as portas abertas no país para fazer negócios bilionários.

É empulhação brava.

Nada diferente do que o pobre cidadão já está acostumado no novo normal que vivemos — apenas pior a cada dia.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!