Santa Catarina reverte abertura e anuncia nova quarentena

O governador Comandante Moisés. FOTO: VALTER CAMPANATO/ABR

O governador de SP Comandante Moisés anunciou neste domingo pela manhã, em conferência online com prefeitos e líderes empresariais, a reversão de abertura da economia, que tinha anunciado na semana passada – na medida original ele disse que bancos, hotéis, bares, restaurantes, construção civil, indústrias e profissionais autônomos estariam liberados a partir de primeiro de abril.

Segundo a Federação Catarinense de Municípios (FECAM), o governador deve conceder entrevista coletiva no final deste domingo, quando anunciará os detalhes da prorrogação da quarentena.

Conforme Moisés, o retorno dos serviços não essenciais ainda depende de uma preparação do sistema público de sáude para enfrentar a crise do coronavírus.

Segundo Moisés explicou aos prefeitos, a organização depende ainda do governo federal remeter ao estado recursos e EPIs. Para os hospitais, ainda faltam leitos e equipamentos para as UTIs.

O governador disse que “a falta desta infraestrutura nos deixa tranquilos para aguardar mais um pouco antes da retomada do nosso plano de abertura das atividades econômicas”.

Quando fez o anúncio anterior, Moisés foi muito criticado. A passeata de Camboriu, saudada por Bolsonaro no twitter, pegou mal entre os catarinenses.

Também o anúncio da aplicação de 2,5 milhões sem licitação numa campanha publicitária para tratar da abertura econômica surpreendeu a população, acostumada a ouvir a choradeira de falta de dinheiro para aplicar no combate à doença, colocando em xeque a anunciada política de transparência do governador.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!