‘Se é ilegal, não vem ao caso’: o outro vídeo do coronel Aginaldo com amotinados no Ceará. Por Hugo Souza

PUBLICADO NO COME ANANÁS

POR HUGO SOUZA

“Por ironia do destino, Deus sabe o que faz e me colocou aqui”, disse o coronel Antonio Aginaldo de Oliveira, diretor da Força Nacional de Segurança Pública, do alto de um palanque montado em um quartel ocupado por policiais militares amotinados. É o que mostra um segundo vídeo da participação do coronel Aginaldo na “assembleia” que decidiu pelo fim da “greve” dos PMs do Ceará, na noite do último domingo, 1º de março, em Fortaleza.

O primeiro vídeo, divulgado em primeira mão por este Come Ananás na última segunda-feira, 2, mostra que naquela mesma noite, nos mesmos palanque e quartel, Aginaldo parabenizou efusivamente a realização do motim dos policiais militares cearenses.

Neste outro vídeo, que Come Ananás repercute agora também em primeira mão, o coronel Aginaldo de Oliveira se refere aos policiais amotinados como “pessoas responsáveis, pais de família, homens honestos” que “lutam por uma causa”. Quanto à “greve”, ao motim, ele diz:

“Se é ilegal ou não, não vem ao caso agora”.

Mais à frente, quando Aginaldo diz à tropa amotinada que “quem combate o crime sem medo de doer somos nós, policiais militares”, a plateia explode em um grito de:

 Uh! Uh! Uh! Uh! Uh! Uh!

O coronel Aginaldo, que é casado com a deputada Carla Zambelli, do PSL, em matrimônio apadrinhado por Sergio Moro, não terminou este seu outro discurso na noite do último domingo sem deixar faltar um certo refrão:

Deus está acima de tudo!

O vídeo foi publicado originalmente no perfil de um soldado da PM do Ceará no Facebook, e pode ser assistido logo abaixo:

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!