Se houver “Onda 50”, Lula estará nela. Por Fernando Brito

Publicado originalmente no blog do autor

Por Fernando Brito

O Datafolha de hoje, indicando que Bruno Covas teria 48% das intenções de voto contra 35% de Guilherme Boulos toca afinadíssimo ao Ibope de ontem quando às preferências do eleitor paulistano

A diferença de 13 pontos é, tal como a do Ibope, muito menor – a metade – do que a pesquisa do instituto marcava no dia 14 de novembro, quando apontava uma vantagem de 27 pontos para o tucano: 57% a 30%.

A decisão, para Boulos, depende da propaganda de TV, com começa amanhã, e de marcar presença na periferia.

Duvido que o candidato do PSOL vá cometer o erro que os “especialistas” da mídia lhe recomendam como sabedoria: manter Lula à distância.

Perderia votos de quem? Dos bolsonaristas, heavys ou lights? Dos tucanos?

Bulos não escondeu-se de Lula em horas muito mais difíceis da armação politica neste pais, não vejo razão para fazê-lo agora, sob o pretexto de “não dar protagonismo ao PT”.

Boulos é o protagonista desta eleição e Lula é um caroneiro, mas o maior líder político das últimas décadas.

Pode estar se desenhando uma onda avassaladora em São Paulo, uma cidade sempre difícil para o campo progressista, embora hoje menos que há décadas era.

Engana-se quem acha que Boulos é um agitador descomprometido, que vá tratar a eleição como um mero campo de projeção de “novidades”.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!