“Sempre que soubermos de mobilização de supostos patriotas, estaremos nas ruas”, diz ao DCM grupo antifascista

Após publicação de matéria veiculada pelo DCM no dia de ontem sobre o ato de antifascistas que evitou a ocorrência de uma manifestação de bolsonaristas, o grupo que gerou tanta curiosidade sobre sua identidade decidiu emitir uma nota a respeito de seus posicionamentos. Leia a íntegra:

“Somos um grupo plural e democrático de antifascistas anônimos insatisfeitos com as atrocidades cometidas pelo atual presidente e com os atos irresponsáveis de seus fiéis seguidores, que além de relativizarem a gravidade da pandemia vigente, reivindicam um retrocesso político de mais de trinta anos – pedindo pelo fim do STF e por um novo AI-5, surrealmente ’em nome da democracia’.

No entanto, não temos, como grupo, vínculo com qualquer partido político, movimento estudantil, torcida organizada, ONG ou qualquer outro movimento social organizado.

Somos trabalhadores, estudantes, artistas, torcedores, ativistas, pais, mães e filhos que não têm nomes, não têm rostos, não têm hierarquia e não possuem um ou uma líder que responda por nós. Cada um responde por si individualmente.

Estamos cientes da contradição no fato de combater o negacionismo indo para as ruas, mas cansamos de ver essas pessoas com as mãos sujas de sangue disseminando seu ódio gratuito e pedindo pela abertura total do comércio, o que, sabe-se, acarretaria em mais mortes do que as milhares que já vêm acontecendo. Sabemos que, de uma parcela da população que nunca se preocupou com problemas sociais como fome e desemprego, esse suposto interesse repentino no assunto não passa de uma justificativa pra botar em prática sua ganância e seu egoísmo.
Tudo em prol da economia.

Na posição de antifascistas, não acreditamos nesse suposto patriotismo, que efetivamente só serve pra maquiar racismo, xenofobia, homofobia, misoginia, transfobia e elitismo, entre diversos outros tipos de segregação e preconceito.

Acreditamos na força da ação direta, e, por esse motivo, em nossa opinião, não é postando notas de repúdio na internet que iremos barrar os fascistas.

Por isso, tomamos a decisão de nos arriscarmos para frear os atos desses arremedos de nazistas antes que algo pior aconteça.

Sempre que soubermos de qualquer mobilização desses supostos patriotas, ESTAREMOS NAS RUAS, e quem estiver alinhado com nossa insatisfação, é bem vindo(a) ao nosso lado no front (tomando as devidas precauções, é bom deixar claro).

Fascismo não se discute. Combate-se!”

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!