Sexo e poder nunca estiveram tão juntos numa eleição

marina eduardo luciana

Publicado no El Pais.

 

Tudo tem a ver com sexo, menos sexo. Sexo tem a ver com poder. A cirúrgica frase, citada na série House of Cards, serve de lâmina para a corrida eleitoral no Brasil este ano. A dois dias do pleito mais tumultuado desde a redemocratização, sexo e poder nunca estiveram tão adequados à posição de coito político.

A memória deve me garantir afirmar que nunca na história deste país, como diz aquele outro, tivemos tantas questões ligadas à sexualidade cuspidas e subestimadas pelos principais candidatos à Presidência desta República. Desde quando começa a vida, ou o direito à mulher decidir fazer com o que traz no corpo, até o uso recreativo do aparelho excretor, que há quem defenda que ele só serve para eliminar fezes.

Saiba mais no El País.

 

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!