STF decide anular condenações de Lula; derrota da Lava Jato é histórica

O Supremo Tribunal Federal

O Supremo Tribunal Federal decidiu no final de quinta-feira (15) pela rejeição do recurso da PGR contra decisão de Edson Fachin, que anulou as condenações de Lula na Lava Jato.

Julgaram pela incompetência de Moro o próprio Fachin, Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia e Luís Roberto Barroso.

Lula tem vitória política, agora validada pelo plenário do STF.

Nunes Marques deu voto psicodélico contrário. Marco Aurélio Mello e Fux deram os outros. 8 a 3.

Fux teve um ataque de pelanca inesquecível.

Acompanhou a divergência do ministro Nunes Marques, “conjurando o fato de que essa decisão acaba com a Lava Jato, porque não acaba”.

Kassio afirmou que as sentenças de Lula não deveriam ser anuladas porque a mudança de Vara causa insegurança jurídica — essa é a piada.

“Mesmo que considerássemos tal juízo incompetente, eventual prejuízo para a defesa não foi demonstrado”, disse.

Pau mandado de Bolsonaro, Nunes falou que, ainda que o STF ordenasse o envio dos processos para a Justiça Federal de Brasília, isso deveria ser feito sem colocá-los na estaca zero.

“O deslocamento deve ocorrer no estado onde se encontra.”

Segue o enterro da Lava Jato após Fachin largar o caixão.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!