Tábata Amaral é a velha política, não só por ser neoliberal. Por Moisés Mendes

Almas gêmeas

PUBLICADO NO BLOG DO AUTOR

Para quem achava que a deputada trabalhista Tabata Amaral ainda merecia uma chance como representante de uma nova esquerda meio liberal, meio assim, meio direita, meio tucana, mas sempre com a cara do que seria a nova política.

Tabata é a velha política, não só por ser uma neoliberal dentro do PDT.

Agora se sabe que ela recebeu R$ 1,3 milhão de doadores privados (empresários graúdos, é claro) na campanha. É dinheiro gordo doado pela direita ideológica. E ela teve ainda R$ 100 mil do fundo partidário, que é dinheiro público.

E o que Tabata fez com parte do dinheiro?

Desembolsou R$ 23 mil para o namorado, o colombiano Daniel Martinez Garcia, por serviços prestados como assessor.

Tabata fez o que os políticos tradicionais, que ela diz combater, sempre fizeram. Deu dinheiro para quem não deveria ter dado.

Parece pouco, mas deu.

O movimento que ela lidera, com gente endinheirada de São Paulo, chama-se Acredito.

Esse é o nome. Acredite.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!