Tacos com inscrição ‘direitos humanos’ são vendidos em exposição de agronegócio no RS. Por Zambarda

Taco de beisebol à venda na ExpoInter. Foto: Reprodução

A Exposição Estadual da agropecuária surgiu em 1901.

Somente em 72 a feira ganhou o nome atual de ExpoInter e tem uma comercialização de mais de R$ 2 bilhões no setor, de acordo com reportagem do Globo Rural.

O evento, reconhecido na área, tem sua 42ª edição entre os dias 24 de agosto e 1º de setembro. Essa edição tem patrocínio do Banrisul e do governo do Rio Grande do Sul.

Dentro da feira, uma leitora do DCM enviou a seguinte informação:

“Vi isso nessa feira à venda perto de um estande. É isso. Não sei mais nem o que dizer. Espero que possa apurar o caso”.

O vendedor é o homem no centro na foto abaixo. A leitora trabalha na feira e pediu para ter sua identidade preservada.

O vendedor dos tacos. Foto: Reprodução

Trata-se de tacos de beisebol com os dizeres “Diálogo”, “Direitos Humanos”, “Anestésico”, entre outros. O vendedor ambulante negociava valores dentro da feira.

Em janeiro de 2019, o site G1 informou que esses mesmos tacos estavam à venda no Mercado Livre por cerca de R$ 100. Os clientes denunciaram e a página tirou os produtos do ar.

A fabricante WM Design Decor disse para a reportagem na época que os produtos tinham inspiração nos personagens Negan, da série “The Walking Dead”; de Steve, de “Stranger Things”, e Arlequina, de “Esquadrão Suicida”.

É desculpa. Esses tacos apareceram, sim, na mão de políticos que hoje integram o partido de Jair Bolsonaro, o PSL.

Ana Caroline Campagnolo. Foto: Divulgação

A deputada Ana Caroline Campagnolo foi eleita deputada estadual de Santa Catarina pela legenda bolsonarista. Teve mais de 34 mil votos.

Fez campanha militando pela Escola Sem Partido e tirava fotos com armas de fogo e um taco de beisebol escrito “Direitos Humanos”.

Ana Caroline Campagnolo. Foto: Divulgação

O DCM entrou em contato com o Expointer e com a assessoria do governo do Rio Grande do Sul por dois emails e por telefone.

Recebemos uma resposta automática que a equipe está trabalhando no evento, sem retorno sobre a venda desses tacos de beisebol até o momento da publicação deste texto. O espaço está aberto para esclarecimento deles.

Atualização em 2 de setembro de 2019.

O Diário enviou algumas perguntas ao ExpoInter, que respondeu por email:

DCM: O evento concorda em vender tacos de beisebol com os dizeres “Direitos Humanos”, “Diálogo” e “Anestésico”?
Resposta: O evento Expointer não faz comércio de produtos como o citado e não tem responsabilidade sobre slogans em tacos de beisebol, camisetas ou quaisquer peças comercializadas. Para não haver dúvidas, a Expointer não comercializa produtos. Quem o faz são expositores privados.

DCM: Uma deputada estadual de Santa Catarina usou tacos com esses dizeres e é do partido do presidente da República. Vocês concordam com ela ou com suas ideias?
Resposta: O evento não se manifesta sobre opiniões políticas.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!