“Tem conotação sexual, sim”: os 7 erros da nova marca do turismo do Brasil, esmiuçados por Ricardo Freire

Gilson Machado Neto, presidente da Embratur (à esq.) e Osvaldo Matos de Melo Júnior (direita), diretor de Marketing; a nova marca foi desenvolvida pelos próprios servidores

O publicitário Ricardo Freire, o homem que mais entende de turismo no Brasil, com quem trabalhei quando dirigi o Guia Quatro Rodas e a Viagem e Turismo, escreveu um belíssimo artigo em seu blog.

Riq esmiuçou a tosquice do slogan “Brazil. Visit and love us”.

Diz ele:

Sei que este texto aqui não vai dar em nada. E, francamente, perto de outras coisas que estão acontecendo, este é um assunto menor.

Mas por ter trabalhado tanto tempo em publicidade (fiz umas coisinhas aí que talvez você conheça) e estar há 21 anos metido com turismo, não posso deixar de me manifestar sobre o novo slogan e a nova marca Brasil anunciados pela Embratur.

Conversei com angloparlantes nativos, especialistas em promoção turística e publicitários, e trouxe exemplos para ilustrar a minha opinião.

O texto ficou gigante, então aqui vai um índice clicável para quem se perder pelo caminho.

É imperdível.

 

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!