Testes de covid comprados pelo Ministério da Saúde já estão vencidos e prejuízo pode chegar a R$ 290 milhões

Exames no depósito em Guarulhos. Foto: Ministério da Saúde

Parte dos 6,8 milhões dos testes de covid-19 já está vencida, segundo boletim da Globonews.

A reportagem não informa quantos, mas assegura que houve perda.

Jair Bolsonaro negou responsabilidade pelo desperdício.

Uma seguidora tomou conhecimento da reportagem de O Estado de S. Paulo e fez uma pergunta na rede social de Bolsonaro.

“Bom dia, Sr. Presidente. Fiquei sabendo agora que testes de covid vencerão em breve. Me desculpe o desabafo, mas isso não pode acontecer, se é que é verdade mesmo, não é? Gostaria de saber se procede essa informação”.

Bolsonaro respondeu:

“Todo material foi enviado para Estados e municípios. Se algum Estado/município não usou, deve explicar seus motivos”.

Pelo que se lê pela reportagem, Bolsonaro mentiu mais uma vez.

Os testes estão armazenados em um galpão do Ministério da Saúde em Guarulhos.

Segundo os especialistas, a testagem é fundamental para o combate à pandemia, pois identifica o contaminado e o isola, evitando que transmita o vírus.

Por que o governo federal não fez testagem em massa?

Uma possibilidade é que não queira saber quantos casos da doença existem no Brasil.

Outra é incompetência mesmo, uma marca deste governo.

A reportagem informou que o SUS aplicou 5 milhões de testes, depois de gastar R$ 764,5 milhões com a aquisição de material para realizar os exames, incluindo os kits para testes (com reagentes).

Caso tenha que jogar os testes no lixo, o prejuízo será de R$ 290 milhões.

O Ministério da Saúde informou que está consultando a Anvisa para saber se, mesmos vencidos, os testes poderão ser usados.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!