“Três anos depois”: general Villas Bôas debocha de resposta tardia de Fachin à sua confissão de tentativa de golpe

Villas Bôas e Cármen Lúcia

Golpista que é golpista não perde a linha.

Até o general Villas Bôas tirou sarro da demora do STF, no caso pelas mãos do ministro Edson Fachin, em responder a sua tentativa de intimidar as instituições.

Em livro que está lançando pela FGV, Villas Bôas relata ter articulado com a cúpula do Exército, em 2018, postagens que faziam “alerta” ao Supremo pouco antes do julgamento de um habeas corpus de Lula.

Por “alerta”, entenda-se chantagem.

“Anoto ser intolerável e inaceitável qualquer forma ou modo de pressão injurídica sobre o Poder Judiciário. A declaração de tal intuito, se confirmado, é gravíssima e atenta contra a ordem constitucional. E ao Supremo Tribunal Federal compete a guarda da Constituição”, afirmou o ministro por meio de nota.

Três anos depois”, rebateu o militar. 

Villas Bôas, comandante da caserna nos governos Dilma Rousseff e Michel Temer, revela ter planejado o tuíte com o Alto Comando.

Na véspera da sessão do HC de Lula, ele escreveu que a “Força compartilha o anseio de todos os cidadãos de bem”.

Depois, foi mais fundo: “Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo quem realmente está pensando no bem do País e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais”.

Na semana do segundo turno das eleições de 2018, Dias Toffoli, presidente da corte na ocasião, foi ao TSE para dizer algumas coisas aos colegas.

“Toffoli descreveu um cenário sombrio”, narram os autores de “Os Onze – O STF, seus bastidores e suas crises”.

“Lembrou que o então comandante do Exército, general Villas Bôas, tinha 300 mil homens armados que majoritariamente apoiavam a candidatura de Jair Bolsonaro.”

O golpe foi dado.

Fachin, que era o relator do HC de Lula, agora reclama. Três anos depois de se dobrar ao general.

Em 2022, está tudo desenhado. Vamos ver quem são os homens e os ratos.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!