TV Globo e GloboNews são proibidas de noticiar inquérito do assassinato de Marielle

Segundo publicação do Noticias da TV, a Rede Globo foi proibida de noticiar quaisquer informações a respeito do inquérito policial que investiga os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista, Anderson Gomes, em 14 de março. O veto foi feito pelo juiz Gustavo Gomes Kalil, da 4ª Vara Criminal do Rio de Janeiro.

A emissora vai recorrer.

Em editorial lido pela jornalista Elisabete Pacheco durante o Jornal GloboNews – Edição das 18h deste sábado (17), a TV Globo alegou que a proibição “fere a liberdade de imprensa e o direito do público se informar”. No RJ2, telejornal local do Rio de Janeiro, o texto foi narrado por Hélter Duarte. O Jornal Nacional dividiu a leitura entre os âncoras Alexandre Garcia e Giuliana Morrone.

A proibição é uma forma de impedir a TV Globo de divulgar em primeira mão diversas informações sobre o inquérito policial. Ela foi o primeiro veículo a informar que a munição utilizada no crime era de uso exclusivo da Polícia Federal. Para o juiz, os veículos estariam pondo em risco a identidade de testemunhas do caso.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!