Twitter suspende conta de Daniel Cara após críticas ao governo Bolsonaro

O tuíte que causou a suspensão da conta de Daniel Cara no Twitter

O Twitter suspendeu, nesta terça-feira (16), a conta do educador Daniel Cara.

Ele fez um post na rede social com críticas ao governo Bolsonaro e chamou a gestão do presidente na pandemia de “genocida”.

“Jair Bolsonaro busca o caos. O caos é o ambiente ideal para a realização do projeto miliciano de poder”, escreveu Cara. “Assim, embora seja desumana, a gestão genocida da pandemia se tornou um instrumento político. Ou seja, o Brasil enfrenta uma sólida articulação entre necropolítica e fascismo”, concluiu.

Na segunda-feira (15), o youtuber Felipe Neto foi intimado por “crime contra a segurança nacional” por chamar Bolsonaro de “genocida” também no Twitter.

Ao DCM, Daniel Cara reitera o que disse na publicação:

“O Twitter permite ao bolsonarismo defender cloroquina, armas e outros absurdos, mas não permite uma crítica contextualizada ao presidente. Sim, ele busca o caos. E não retiro uma palavra do que eu disse”.

Ele afirma que pediu uma explicação à rede social, mas até agora não foi respondido.

O educador abriu uma nova conta para denunciar a censura e declarou:

“Ontem critiquei o presidente. Publiquei a mesma crítica no Instagram e no Facebook. Nenhuma censura. Apenas aqui [no Twitter]: minha conta foi suspensa.”

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!