Um manifesto que não manifesta nada. Por Moisés Mendes

nCasemiro

Publicado originalmente no Blog do Autor

Por Moisés Mendes

O manifesto dos jogadores da Seleção não tem as palavras pandemia, Covid-19 e coronavírus.

É o manifesto mais covarde já publicado, porque não diz nada sobre suas motivações e não toma posição nenhuma.

Um manifesto que só manifesta alienação e covardia. Deveriam ter ficado quietos.

Eis a nota que eles escreveram, leram, releram e reescreveram durante uma semana. No Enem, teria nota 1,5:

“Quando nasce um brasileiro nasce um torcedor. E para os mais de 200 milhões de torcedores escrevemos essa carta para expor nossa opinião quanto à realização da Copa América.

Somos um grupo coeso, porém com ideias distintas. Por diversas razões, sejam elas humanitárias ou de cunho profissional, estamos insatisfeitos com a condução da Copa América pela Conmebol, fosse ela sediada tardiamente no Chile ou mesmo no Brasil.

Todos os fatos recentes nos levam a acreditar em um processo inadequado em sua realização.

É importante frisar que em nenhum momento quisemos tornar essa discussão política. Somos conscientes da importância da nossa posição, acompanhamos o que é veiculado pela mídia e estamos presentes nas redes sociais. Nos manifestamos, também, para evitar que mais notícias falsas envolvendo nossos nomes circulem à revelia dos fatos verdadeiros.

Por fim, lembramos que somos trabalhadores, profissionais do futebol. Temos uma missão a cumprir com a história camisa verde amarela pentacampeã do mundo. Somos contra a organização da Copa América, mas nunca diremos não à seleção brasileira.”