Um Maracanã lotado: Brasil chega a 78 mil mortos de covid-19. Parabéns, Bolsonaro

Maracanã lotado

Chegamos lá.

O Brasil marca hoje 78 735 mortos por coronavírus.

É exatamente a lotação do Maracanã.

Naquela famosa entrevista na Bandeirantes, em maio de 1999, Bolsonaro disse que os problemas do país só seriam resolvidos com “uma guerra civil que matasse uns 30 mil”.

Mais do que dobrou a meta. Sucesso. Gol de placa.

Quando batemos em 17 971, o time do Monaco fez uma homenagem.

“Com esse número de mortes, o Brasil superou a capacidade do estádio Louis-II, que é de 16 530. O Monaco envia o mais sincero desejo de força aos brasileiros neste difícil momento. Se puder, fique em casa. Salve vidas”, foi a mensagem do clube nas redes sociais.

Nunca tivemos um presidente interessado em salvar vidas.

Por conta de um genocida com sérios problemas cognitivos e, sobretudo, de caráter, batemos novos recordes.

Podemos comemorar esse novo 7 a 1. Um Maracanã cheio de cadáveres.

Agora é rumo aos 100 mil, como sonha o maníaco da cloroquina.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!