Uma boa lista de resoluções para 2013

Ouvir mais e falar menos, por exemplo. E tentar fazer apenas uma coisa por vez

Ano Novo é tempo de deliberações que costumam durar dias. Por vezes, apenas horas. Mesmo assim, pensar nas coisas que você gostaria de fazer na temporada que entra é um exercício interessante de autoconsciência.

Declaro aqui as minhas intenções, inspirado num inglês do passado, Lorde Chesterfield. Ele escreveu, para o filho, o livro “A Fina Arte de se tornar um Homem”, excepcionalmente rico em sabedoria prática.

Selecionei dez conselhos de Chesterfield ao filho. Prometo a mim mesmo me esforçar para chegar o mais próximo possível de cada um deles em 2013. Aproveito a oportunidade para desejar à turma do Diário um 2013 cheio de saúde e paz — e dinheiro suficiente para fazer as coisas que nos alegram e divertem.

1)      Acima de tudo, evite falar de si mesmo.

2)      É melhor recusar um favor com classe do que garanti-lo vergonhosamente.

3)      Olhos e ouvidos abertos, e boca quase sempre fechada.

4)      Piadas ruins e risada alta fazem você parecer um bufão.

5)      Nunca pareça mais sábio e mais inteligente do que as pessoas que estão a seu redor.

6)      Não admire nada exageradamente.

7)      Faça apenas uma coisa por vez.

8)      A paciência é o único meio de fazer que as coisas ruins não piorem.

9)      Seja sério, mas não enfadonho.

10)   Fale sempre que achar necessário, mas jamais longamente.