União Brasileira dos Estudantes Secundaristas rebate Nego Di, que acusou Lucas de “defender vagabundo”

Nego Di e o velho discurso do “cidadão de bem” bolsonarista. Foto: Reprodução

Mirando o público bolsonarista para vencer o BBB, Nego Di afirmou que Lucas faz revolução “defendendo vagabundo”.

Lucas, que liderou ocupações de escolas de São Paulo em 2015, citou Marielle para defender sua luta.

Nego Di voltou a repetir que ele “defende vagabundo” e, ao questionar se “estava mentindo”, Karol Conká, Projota e Fiuk, que tanto defendem direitos sociais e outras pautas progressistas para ganhar dinheiro, endossaram o comentário.

A UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas) se incomodou com o comentário do brother sobre o jovem militante.

Em carta, a organização afirmou que Nego Di tem “ingenuidade ou desconhecimento da história” e o convidou para conhecer seu trabalho e, quem sabe, “ajudar nesta importante e urgente batalha”.

Leia a carta na íntegra:

Caro Nego Di, você tem apenas 26 anos e, não sei se por ingenuidade ou desconhecimento da história, chamou todos os alunos que lutam em suas entidades de “vagabundos”. Vamos lá, nunca é tarde para aprender: a entidade que eu represento é uma senhora, a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas, UBES, tem “só” 72 anos. Já pensou em quanta coisa ela tem para contar?

Nós estivemos na luta pela democracia na ditadura. Não sei se você sabe, mas os secundaristas foram violentamente agredidos pelo golpe militar de 1964, que teve, entre suas primeiras ações, o incêndio e fuzilamento da sede dos estudantes na madrugada do dia 1º de abril de 1964. Mas nada disso deteve os estudantes. Em 1984, estivemos na linha de frente da campanha pelas Diretas Já! nas ruas do País. E como esquecer de 1992 e o nosso movimento de Caras Pintadas… A partir do ano de 2010, estivemos na luta pela aprovação do Plano Nacional de Educação e pelos investimentos de 10% do PIB nesse setor, que foram conquistados somente em 2014.

Ah, Nego Di, você falou em rede nacional que o Lucas, que foi um dos líderes das ocupações das escolas em 2015, defende vagabundo. Você sabe o real motivo da ocupação das escolas? As escolas foram ocupadas contra o fechamento delas, para que nenhum estudante ficasse sem estudar. Luta pela qual, vale lembrar, saímos vitoriosos.

E você sabia que também agimos bravamente para reverter 10% do PIB para a educação? Que lutamos pela Lei de Cotas, meia-entrada, auxílio estudantil e até pelas bolsas de iniciação científica? Só para contextualizar, apenas em 2020 conseguimos a aprovação de um FUNDEB permanente, o adiamento do ENEM, fizemos campanha de solidariedade, doamos apostilas de estudos, internet para quem precisava… Além disso, lutamos pela merenda nas escolas, pois muitos estudantes passam fome neste momento devido à pandemia.

Nossa luta denuncia a desigualdade presente nas salas de aula das escolas do Brasil, principalmente neste momento tão crítico. Nós, estudantes, não podemos aceitar que você nos chame de vagabundos. Agora, quero explicar o motivo e gostaria que você prestasse bastante atenção: só por meio da educação é que podemos combater as desigualdades. Só pela educação conseguimos chegar a ter um Brasil com desenvolvimento social, tecnológico e econômico. Só a educação pode nos ajudar a superar a crise causada pela Covid-19. E por isso nós, estudantes, estamos nesta luta.

Para finalizar, gostaria de deixar um convite: depois do confinamento, venha conhecer o nosso trabalho e, quem sabe, talvez até nos ajudar nesta importante e urgente batalha!

Rozana Barroso é presidenta da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!