URGENTE: Randolfe protocola requerimento para convocar Bolsonaro na CPI

Bolsonaro.
Imagem: SERGIO LIMA/AFP

Nesta quarta (26), Randolfe Rodrigues protocolou um requerimento para convocar o presidente Jair Bolsonaro para prestar depoimento na CPI da Covid.

“A cada depoimento e a cada documento recebido, torna-se mais cristalino que o Presidente da República teve participação direta ou indireta nos graves fatos questionados por esta CPI”, justifica o senador.

Ele cita ainda os discursos do presidente contra o uso de máscaras e o distanciamento social, a defesa da tese de imunidade de rebanho, a indicação do “tratamento precoce”, omissões que resultaram no colapso de saúde em Manaus, a demora na aquisição de vacinas e medicamentos para UTIs, descaso com povos indígenas e o boicote à imunização da população.

“Diante dos fatos, proponho o presente requerimento para convocação do senhor Jair Messias Bolsonaro perante essa Comissão para explicar esses graves fatos que contribuíram para a perda de quase meio milhão de cidadãos brasileiros. Conto com o apoio dos nobres Pares desse colegiado”.

A sessão marcada para esta quarta, que discutirá a convocação de governadores e prefeitos, e a reconvocação de Eduardo Pazuello e Marcelo Queiroga, foi suspensa para que os senadores participem de uma reunião reservada.

O presidente da comissão não detalhou por quanto tempo vai durar a reunião.

Leia o pedido de convocação de Bolsonaro na íntegra:

Senhor Presidente,

Requeiro, nos termos do art. 58, § 3°, da Constituição Federal, da Lei nº 1579 de 1952 e do art. 148 do Regimento Interno do Senado Federal, a convocação do Senhor Jair Messias Bolsonaro, Presidente da República, para prestar depoimento perante esta Comissão Parlamentar de Inquérito, como testemunha.

JUSTIFICAÇÃO

O Brasil já superou a terrível marca de 450 mil mortes por Covid-19 e de 16 milhões de infectados. Chegamos a registrar mais de 4 mil mortes em apenas um dia. Vivemos uma tragédia sem precedentes. Infelizmente, os números de novos casos e óbitos continuam altíssimos e não há nenhum sinal de que essa tragédia esteja perto do fim.

Esta Comissão Parlamentar de Inquérito tem como objetivo apurar as ações e omissões do Governo Federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Brasil e, em especial, no agravamento da crise sanitária no Amazonas com a ausência de oxigênio para os pacientes internados.

A cada depoimento e a cada documento recebido, torna-se mais cristalino que o Presidente da República teve participação direta ou indireta nos graves fatos questionados por esta CPI. Para citar alguns exemplos emblemáticos: o combate às medidas preventivas, como o uso de máscaras e o distanciamento social; o estímulo ao uso indiscriminado de medicamentos sem eficácia comprovada e à tese da imunidade de rebanho; as omissões e falhas do governo federal que contribuíram para o colapso no fornecimento de oxigênio aos hospitais do Amazonas e que levaram ao óbito de centenas de pacientes por asfixia; as omissões do governo federal na aquisição de insumos e medicamentos para as UTIs; as omissões em relação à proteção contra a covid-19 dos povos indígenas e quilombolas; e, principalmente, o boicote sistemático à imunização da população, deixando de adquirir vacinas da Pfizer em 2020 e no primeiro trimestre de 2021, atacando a China e a vacina Coronavac, colocando em risco o fornecimento do IFA das duas principais vacinas aplicadas no Brasil.

Portanto, diante dos fatos, proponho o presente requerimento para convocação do senhor Jair Messias Bolsonaro perante essa Comissão para explicar esses graves fatos que contribuíram para a perda de quase meio milhão de cidadãos brasileiros. Conto com o apoio dos nobres Pares desse colegiado.

Sala da Comissão, 25 de maio de 2021.

Senador Randolfe Rodrigues
(REDE – AP)
Líder da REDE Sustentabilidade