VÍDEO: 25 anos da voadora de Cantona em um fascista no meio do jogo

Cantona em seu melhor momento

Hoje é um dia de comemoração para fãs do futebol.

No dia 25 de janeiro de 1995, o atacante francês Eric Cantona proporcionou uma cena inesquecível na Premier League da Inglaterra.

Expulso no empate por 1 a 1 entre Crystal Palace e Manchester United, ele reagiu à provocação de um torcedor e deu-lhe uma voadora.

O homem se chamava Matthew Simmons.

Mais tarde soube-se que ele frequentava comícios do National Front, grupo fascista e nacionalista britânico com um histórico de violência.

Segundo testemunhas, Simmons desceu onze degraus no estádio para xingar Cantona com ofensas xenófobas por ser francês.

Infelizmente, o camisa 7 do United ouviu.

Inicialmente, ele foi multado pela Federação Inglesa, que o proibiu de atuar em qualquer jogo nos nove meses seguintes, além de ter que pagar 12 mil dólares.

No mês seguinte, mais uma multa de 25 mil dólares.

A Fifa o proibiu de atuar profissionalmente e a Justiça comum da Inglaterra o sentenciou a duas semanas de prisão,  substituídas por 120 horas de serviços comunitários.

Questionado pela BBC sobre o melhor momento de sua carreira, Cantona falou o seguinte:

“Foi quando dei o chute de kung fu em um hooligan porque este tipo de gente não tem nada o que fazer em um jogo. Acredito que é um sonho para alguns dar um chute neste tipo de gente. Assim, eu fiz por essas pessoas, para que elas ficassem felizes”.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!