VÍDEO – A autocrítica do bolsonarista Sikêra Júnior: “Não subestimem a doença, não façam o que eu fiz”

O apresentador favorito de Bolsonaro, Sikêra Jr., afirmou em vídeo que subestimou a doença e pede aos fãs: ‘não façam o que eu fiz’.

Em 26 de março, depois do pronunciamento irresponsável de Bolsonaro em que ele falou que o coronavírus era uma “gripezinha”, Sikêra Júnior apoiou Jair, e ironizou quem fazia a campanha “fique em casa”.

“Estou me sentindo num filme que vi há tempos, em que você colocava uma coleira e, se você se afastasse, ela matava o cara”, ironizou Sikêra Jr. “Eu vou dizer para quem é hipócrita e fica fazendo campanha ‘fique em casa, fique em casa’. Mande seu porteiro pra casa, faça uma convenção extraordinária e diga: ‘vamos ser humanos, vamos liberar eles também’. Mas não, você precisa do seu porteiro pra receber iFood.

Que hipocrisia, meu Brasil varonil… Pra completar, o governador Dória fechou um acordo com algumas operadoras de celular e a partir de agora vão rastrear o seu telefone. Atenção, São Paulo! Agora vocês estão lascados! Vão rastrear seu telefone pra ver se você saiu de casa. Por que você não consegue fazer isso com o PCC? No presídio, que entra celular dia e noite pra mandar matar gente aqui fora?

O senhor não consegue administrar o presídio e quer impedir o povo de sair de casa com o próprio celular? É só o que faltava nesse país! Que palhaçada é essa? Onde você quer chegar? Já não basta o sofrimento que o povo está passando? O povo quebrado, já com fome, sem emprego, agora não pode sair de casa com o celular senão vai ser rastreado? O que é isso, governador?”, questionou o apresentador.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!