VÍDEO: Ao lado do Pastor Everaldo, Malafaia homenageou Cunha num evento evangélico. Dois já foram em cana

Pastor Everaldo, Malafaia e Eduardo Cunha: só um não foi preso

Em 2015, um evento na Marquês de Sapucaí organizado pela igreja de Silas Malafaia reuniu pesos pesados evangélicos.

Ao lado do Pastor Everaldo, Malafaia fez uma homenagem a Eduardo Cunha.

“Pela primeira vez na história republicana, a terceira maior autoridade do país, o presidente da Câmara dos Deputados, é um irmão nosso”, discursou para os otários que o seguem.

Dirigindo-se a Malafaia, Eduardo Cunha respondeu: “Eu sempre digo, Silas, se Deus me colocou lá, Ele saberá sempre honrar o trabalho que ele fez”.

Terminou com o bordão: “O nosso povo mereeece respeito”.

Cunha iria em cana no ano seguinte, condenado a 15 anos e quatro meses pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Everaldo foi preso nesta sexta, dia 28, com os dois filhos, Filipe Pereira e Laércio Pereira, delatado pelo ex-secretário de Saúde, Edmar Santos.

De acordo com o acordo homologado pelo ministro Benedito Gonçalves, do STJ, as declarações prestadas por Santos “indicam que um dia antes da deflagração da Operação Placebo o Governador repassou R$ 15 mil em espécie ao Pastor Everaldo, o qual mostrou a quantia a Edmar, com receio, em tese, de que a Polícia Federal encontrasse os valores na realização das buscas.”

“Trata-se de provável tentativa de esconder valores supostamente ilícitos, angariados em espécie (prática usual utilizada por grupos criminosos para evitar o rastreamento do dinheiro).”

Falta um desses cidadãos tementes a Deus no xilindró. Fica a dica para o Senhor.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!