VÍDEO: Ator Sacha Baron Cohen se infiltra em ato de extrema direita e finge ser cantor country racista

Sacha Baron Cohn disfarçado de cantor de contry racista e depois como curioso em ato da extrema direita

O ator britânico Sacha Baron Cohen, o Borat, se infiltrou no sábado (27) num protesto de extrema-direita em Olympia, Washington, fingindo ser um cantor de country racista.

Entoou versos sobre injetar o “vírus de Wuhan” em Barack Obama e no Dr. Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA e desafeto de Trump.

O evento foi montado por um grupo de milícias chamado Washington Three Percenters.

Disfarçado com macacão e barba falsa, Cohen cantava e incentivava o público fazer coro com ele, e várias pessoas aplaudiram.

Os organizadores finalmente perceberam a pegadinha e tentaram melar a apresentação.

A segurança de Cohen os impediu por um tempo.

Depois que a platéia percebeu a sacanagem, Cohen e a banda saíram do palco e escaparam numa ambulância posicionada nas proximidades.

Cohen voltou ainda voltou à festa, com outro disfarce, para entrevistar os supremacistas sobre o que havia ocorrido.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!