VÍDEO: CEO do Carrefour pede desculpas e admite o racismo que Mourão diz não existir

CEO do Carrefour pede desculpas e admite o racismo que Mourão diz não existir. Foto: Reprodução/YouTube

Noel Prioux, CEO do Carrefour no Brasil, pediu desculpas pelo assassinato de Beto na unidade do supermercado em Porto Alegre.

Ele admitiu o racismo de sua equipe terceirizada de segurança.

Falou como “homem branco e privilegiado”.

Admitiu o racismo que o vice-presidente general Hamilton Mourão negou.

E sobre o episódio que Jair Bolsonaro não comentou.

Veja.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!