VÍDEO: Cidadão de bem, evangélico, homem se recusa a usar máscara e ainda e ameaça passageiro

O cidadão de bem se apresentou como evangélico. Foto: Reprodução do Facebook

Na foto acima, você vê um homem com o dedo no peito de um jovem num ônibus em Curitiba. A revolta do cidadão é em razão de um pedido para que ele usasse a máscara na boca, para proteção dos demais passageiros. O cidadão de bem se revoltou, como você pode ver no vídeo abaixo. As imagens viralizaram, e o jovem agredido explicou o que aconteceu.

O agressor — no sentido amplo, pois não usar máscara em transporte coletivo é hoje uma agressão — tinha se apresentado como evangélico, e avisou que sua proteção era a Bíblia.

Antes de colocar o dedo no peito do jovem, ele já havia discutido com uma passageira. Eis o relato da vítima, que se chama Hernane Cervi publicado no Facebook:

A ignorância do ser humano quando se pede apenas para colocar a porcaria da máscara. Agora há pouco, no inter 2 próximo ao terminal do Campina do Siqueira, esse senhor, vendendo coisas para casa de recuperação, usando a máscara no pescoço, uma moça pediu para que ele a colocasse, e a ignorância começou, dizendo que ele se cuidava, que os incomodados que comprassem um carro e outras coisas, começando também ofender a moça.

Não consegui deixar quieto e falei meio que aos berros que era decreto e o chamei de irresponsável. Aí o bicho pegou, pois o “homem de deus”, que disse que, por ter a bíblia, estava protegido, veio com dedadas literalmente (no meu peito).

Além de intimar para a briga, me mandou ir trabalhar e quem estava realmente correndo risco era eu por conta do meu celular. A moça filmou e tirou fotos do ocorrido. Quem souber a casa de recuperação que esse senhor representa, por favor, me avise.

Abaixo, um trecho da gravação publicado na rede social.

 

No vídeo acima, você um homem gritando

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!