VÍDEO: Cidadão de bem se recusa a usar máscara, se atraca com segurança de supermercado e mulher morre baleada

 

As imagens dos vídeos acima mostram um homem de 58 anos, forte, que se recusa a usar máscara para entrar no hipermercado Condor, em Araucária, na região metropolitana de Curitiba. Um decreto municipal obriga o uso do equipamento de proteção para os frequentadores do comércio.

O fortão não aceita a máscara que lhe é oferecida por um funcionário do hipermercado, pega o carrinho e força a passagem. O funcionário, cumprindo sua obrigação, tenta impedi-lo e leva um soco.

Um segurança intervém e também tenta impedir a entrada, conforme determina o decreto. Também leva um soco e os agressor ainda se atraca com o segurança.

As imagens não deixam dúvida: o fortão continua a agredir o segurança, como se quisesse pegar a arma dela. Na confusão, o segurança dispara dois tiros. Um acerta o agressor de raspão e outro atinge uma funcionária.

Ela não resiste e morre.

O responsável pela morte é o cliente, que se recusa a usar a máscara que serve para proteger a ele próprio e aos demais clientes.

É preciso identificar esse criminoso, que se encontra internado em um hospital de Curitiba.

Outros casos similares têm ocorrido em outras regiões do país, como em Marituba, na região metropolitana de Belém, em que um homem também não quis usar máscara e atirou. A bala feriu um cliente. O caso aconteceu há cinco dias.

Estes criminosos, além de violentos, são ignorantes, mas seguem a diretriz de Jair Bolsonaro, que entra em padaria e conversa com ambulantes sem máscara.

Também minimiza a pandemia.

Estes cidadãos, que se acham de bem, são a cara de Bolsonaro.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!