VÍDEO de Wajngarten com Eduardo Bolsonaro mostra que ele mente ao dizer que não aprovou campanha quando teve Covid

É um escárnio que Fábio Wajngarten não saia preso da CPI após mentir descaradamente o tempo inteiro.

Um das cascatas é sobre a aprovação da campanha “O Brasil não pode parar” em março de 2020.

“A quase totalidade dos óbitos se deu com idosos. Portanto, é preciso proteger estas pessoas e todos os integrantes dos grupos de risco, com todo cuidado, carinho e respeito. Para estes, o isolamento. Para todos os demais, distanciamento, atenção redobrada e muita responsabilidade. Vamos, com cuidado e consciência, voltar à normalidade”, dizia o texto.

Segundo Wajngarten, ele não participou da palhaçada porque “estava afastado com Covid”.

Fake news.

O então chefão da Secom fez uma live com Eduardo Bolsonaro — a quem chama de “Duda na ligação — comentou que “a vida segue e a gente tomando todas as precauções não será essa agonia que parte da imprensa vem veiculando”.

É puro suco de negacionismo e manipulação.

“Sou a prova viva de que, mesmo testado positivo, estou trabalhando normal, tenho aprovado campanhas, conversado com criativos das agências”.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!