VÍDEO: em 2017, Ciro detonou aliança com “canalhas” do PSDB e do DEM e chamou Lula de “gênio extraordinário”

Ciro Gomes. Foto: Sérgio Lima / Poder 360

Ciro Gomes não é a Emília de Monteiro Lobato, mas tem sua infindável torneirinha de asneiras.

Em entrevista ao jornalista Guilherme Amado, da Época, Ciro disse que prefere compor com tucanos a integrar uma frente com o PT.

“Sim, eu acho [mais viável uma aliança com o PSDB do que com o PT]. O PSDB vai passar por um processo interno, que já está acontecendo, é muito silencioso, mas é uma disputa de hegemonia interna. Nas últimas declarações do Fernando Henrique, você percebe que ele está nesse projeto do Luciano Huck”, declarou.

“O Tasso Jereissati não tem nenhum entusiasmo pelo Doria, o governador do Rio Grande do Sul também não, o Anastasia saiu do PSDB por causa disso e está no PSD”.

Em 2017, Ciro deu palestra na Casa do Jornalista, em São Paulo, detonando o PSDB, o DEM, e o PMDB — toda a direita que hoje namora.

“Aliança com eles é golpe! Eu quero me eleger, mas não quero aliança com nenhum desses canalhas!”, gritou (a partir do minuto 10).

Chamou também Lula, a quem hoje estraçalha todo dia, de “o mais genial dos homens públicos”, “gênio” e “líder extraordinário”.

“Nosso inimigo não é o Lula e nem o PT”, acrescentou.

Ciro atropela qualquer coisa para se candidatar a presidente. Inclusive, e principalmente, a si próprio.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!