VÍDEO: Em editorial sobre a Copa América, SBT alfineta a Globo e fala em “pluralidade democrática”

SBT Brasil lê editorial e alfineta a Globo. Foto: Reprodução

Detentor dos direitos de transmissão da Copa América no Brasil, o SBT usou seu telejornal para ler um editorial em defesa do campeonato.

A emissora aproveitou para alfinetar a rival, a TV Globo, falando em “pluralidade democrática do futebol em TV aberta”.

“O SBT está trazendo grandes eventos e fazendo uma transmissão com sua cara, do seu jeito, que se espelha no brasileiro de todos os cantos do país, e preocupado sempre em engrandecer o futebol, os clubes e as marcas patrocinadoras. O SBT, percorrendo as trilhas do jogo limpo e competitivo, sem qualquer protecionismo, está dando pluralidade democrática ao futebol em TV aberta para que não fique concentrado”, afirmou por meio de Marcelo Torres e Marcia Dantas no SBT Brasil.

Além da Copa América, o canal tem os direitos de transmissão da Copa Libertadores, Champions League, Europa League e Copa do Nordeste.

A escolha do SBT foi feita após a o racha da TV Globo com a Conmebol por críticas ao campeonato e por ter rescindido contrato que lhe dava direito de transmitir a Libertadores até 2022.

O canal de Silvio Santos também afirmou que tem tratado do tema com “isenção” e alertando sobre os riscos da pandemia:

“Ao SBT, cabe informar com isenção, como tem feito desde o início da pandemia, para a devida conscientização sobre a importância do uso de máscaras, do distanciamento social, da não aglomeração de pessoas e desejar que consigamos avançar rapidamente com a vacinação de toda população para assim superarmos essa enorme crise que tantas vidas já levou em nosso país e no mundo e pelas quais lamentamos e nos solidarizamos”.

É mentira.

No último dia 31, o telejornal informou, quase comemorando, que a Copa América seria sediada pelo Brasil e, numa reportagem de 3 minutos e 30 segundos, citou a pandemia apenas uma vez: ao falar sobre a recusa da Argentina em sediar o evento por conta da crise sanitária.

O SBT Brasil também omitiu críticas à realização do torneio das falas de autoridades e os dados sobre a covid-19 no país.

Sabe-se, não por meio do SBT, que a decisão de sediar o campeonato no Brasil foi amplamente criticada.

A emissora é alinhada ao presidente Jair Bolsonaro, que permitiu a realização do evento e também tem atacado a TV Globo.

Não existe a “isenção” que eles alegam ter.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!