VÍDEO: Governo pagou diárias para defensor do “tratamento precoce” em Manaus

Atualizado em 26 de maio de 2021 às 11:39
Luciano Dias Azevedo passou dois dias na cidade financiado pelo governo Bolsonaro. Foto: Reprodução

Suspeito de integrar o “ministério paralelo” da Saúde, Luciano Dias Azevedo teve suas diárias pagas pelo governo Bolsonaro para defender o “tratamento precoce” em Manaus (AM).

Em janeiro deste ano, dois dias antes do colapso de saúde, Luciano foi à cidade para propor “uma solução” para a alta de casos de covid.

Ele ficou por dois dias na cidade (entre 10 e 12 daquele mês) e o governo pagou R$ 626 por 2,5 diárias.

Vídeo de Samuel Pancher, no Metrópoles, também mostra que tentativa de mudar bula da cloroquina aconteceu após almoço de médicos com Bolsonaro.

Veja: