VÍDEO – Greta Thunberg diz que Bolsonaro “fracassou” na proteção da vida na pandemia

Greta Thunberg. Foto: Reprodução/YouTube

A ativista Greta Thunberg criticou abertamente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por conta da crise da pandemia do novo coronavírus e pela falta de cuidados com o meio ambiente.

Ela respondeu a uma pergunta do jornalista Jamil Chade, do UOL, e alertou que Bolsonaro “fracassou em assumir responsabilidades para defender as condições presentes e futuras” para a humanidade.

Greta falou em uma coletiva da OMS nesta segunda (19): “Não devemos falar de indivíduos, pois se trata de um problema maior. Mas Jair Bolsonaro tem uma enorme responsabilidade, tanto no que se refere ao clima e meio ambiente, e claro vemos a resposta do Brasil na pandemia”.

“Posso dizer que ele fracassou em assumir a responsabilidade que é necessária para proteger tanto as condições presentes e futuras de vida para a humanidade”, completou.

Briga anterior com Bolsonaro e doação

A sueca já foi alvo do negacionismo de Bolsonaro antes. Foi chamada de “pirralha” pelo presidente por suas cobranças em relação à preservação da Amazônia, Greta entrou na campanha por uma distribuição mais justa de vacinas pelo mundo e critica o comportamento dos governos de países ricos que acumularam doses, deixando dezenas de locais sem abastecimento.

Nesta segunda, ativista anunciou a doação de 100 mil euros de sua fundação para reforçar os cofres da OMS na compra e distribuição de vacinas. O mecanismo criado pela agência, a Covax, vive um momento de pressão, já que não conseguiu atingir seu cronograma de entrega de vacinas estipulado no início do ano. O plano previa o envio de 100 milhões de doses para países mais pobres, até o final de março. Hoje, porém, o mecanismo conseguiu distribuir pouco mais de 40 milhões de vacinas.

“A comunidade internacional deve fazer mais para enfrentar a tragédia que é a desigualdade de vacina”.

“Temos os meios à nossa disposição para corrigir o grande desequilíbrio que existe hoje no mundo inteiro na luta contra a covid-19. Assim como com a crise climática, devemos ajudar primeiro aqueles que são os mais vulneráveis”, defendeu.

Segundo a OMS, em média, 1 em cada 4 pessoas em países de alta renda recebeu uma vacina contra o coronavírus, em comparação com apenas uma em mais de 500 em países de baixa renda. Greta diz que o mundo viu o que ocorre quando o foco é colocado na ciência, com a produção de vacinas em tempo recorde. Mas ela alerta que “não é ético” que certos países estejam vacinando jovens, enquanto em dezenas de locais médicos e idosos continuam sem proteção.

Para ela, o “nacionalismo está arruinando” a resposta global contra a pandemia.

Confira a fala de Greta sobre Bolsonaro no minuto 30 do vídeo.