VÍDEO: Mais de 6 mil indígenas cantam e dançam em manifestação contra marco temporal de terras

Indígenas de 173 povos diferentes estão na Esplanada dos Ministérios, desde o início da semana, protestando contra medidas que dificultam a demarcação de terras e incentivam atividades de garimpo.

Eles protestam contra o ‘Marco Temporal’ e o PL 490, projeto que dificulta a demarcação de terras.

O STF adiou para a próxima quarta-feira (1º/9) o julgamento sobre o marco temporal das terras indígenas.

A corte vai decidir se as comunidades tradicionais têm direito apenas sobre as terras já ocupadas antes da promulgação da Constituição, em 1988.

O vídeo abaixo mostra mais de 6 mil manifestantes cantando e dançando para resistir às atrocidades do governo Bolsonaro contra os povos indígenas.

LEIA MAIS

1. Entenda o “bolo de retrocessos” que o PL 490 carrega

2. Estátua de Pedro Álvares Cabral no Rio é incendiada e pichada em protesto contra PL 490

3. Lideranças querem apoio da União Europeia contra invasão de garimpeiros

PL 490 já foi aprovado na Câmara

O PL 490/7, que dificulta demarcação de terras indígenas, é aprovado na CCJ da Câmara.

O projeto foi votado hoje na CCJ e foi aprovado por 40 votos contra 21.

No mesmo dia da demissão do Ministro Salles, que havia prometido “passar a boiada” para aprovar a flexibilização das regras de proteção ao setor ambiental, o governo obteve essa vitória, que é uma derrota à população indígena.

Ainda falta votar os destaques ao projeto.