VÍDEO: Morre de covid-19 Stanley Gusman, apresentador do SBT que negava gravidade da doença

Apoiador de Jair Bolsonaro e negacionista, o apresentador Stanley Gusman, da TV Alterosa, afiliada do SBT em Minas Gerais, morreu de covid-19.

Há cerca de duas semanas, ele protagonizou uma polêmica com o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, que pediu às pessoas que evitassem as festas de fim de ano, para não se exporem ao risco de contágio e exporem outras pessoas.

“Cuidado para você não matar o seu pai, você não matar o seu amigo, você não matar a sua mãe, você não passar o último Natal com a sua família”, afirmou.

Gusman foi publicamente contra. Em seu programa na emissor, exibiu a fala de Kalil e disse em seguida:

“Eu não concordo com o senhor, eu vou visitar meu pai, vou visitar minha mãe. Não vou matá-los. Acho um desrespeito o senhor falar isso de público. Se fosse assim, nós teríamos produzido em outras circunstâncias muitos outros problemas.”

Em julho de 2019, Gusman já tinha sido notícia em rede nacional para fazer comentário racista no ar.

Ao se referir ao presidente do Ibope, Carlos Montenegro, Gusman afirmou:

“Eu sei muita muita coisa. Dentre elas, sei quem é o dono do Ibope. O nome do cara é Montenegro. Se ele fosse do bem, ele ia chamar ‘Montebranco”.

O repórter Rafael Martins, com quem Stanley conversava ao vivo, ficou constrangido e disse apenas: “Nossa mãe”. Depois pediu demissão.

“Afirmações racistas, ainda que em tom jocoso, devem ser repudiadas com veemência por todos aqueles que defendem uma sociedade inclusiva, na qual os direitos alcancem indistintamente os cidadãos”, declarou.

Natural de Eugenópolis, Gusman tinha 49 anos. A TV Alterosa, dos Diários Associados, divulgou a seguinte nota sobre sua morte:

“Minas perdeu um grande jornalista. Um representante das classes menos favorecidas que estava sempre aberto para tentar melhorar a vida de cada um. A TV Alterosa e todo nosso grupo estão entristecidos. Perdemos um grande companheiro, uma voz de extrema importância para a nossa comunicação. Stanley ficará para sempre em nossos corações. Muito obrigado por tudo que você fez por nós e por Minas Gerais. Que Deus lhe receba com os braços abertos”

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!