VÍDEO: No Alvorada, Heleno diz que sua nota sobre ‘consequências imprevisíveis’ foi ‘mal interpretada’

O Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional do Presidente, Augusto Heleno, compareceu nesta quinta (28) à saída do Alvorada para falar com a imprensa.

Heleno argumentou que as palavras escritas por ele após a decisão do Ministro do STF, Celso de Mello, que pede a apreensão do celular de Jair Bolsonaro, foi uma ‘nota genérica’ e ‘distorcida’ pela imprensa.

‘Não dirigi a nota a ninguém. Uma nota completamente neutra. Só coloquei o problema, não falei em Forças Armadas (…) Isso é uma coisa absurda. A imprensa tá comentando tanto isso que vai vir uma geração de jovens com isso na cabeça, “que bacana fazer uma intervenção militar”‘, afirmou.

E continuou: ‘Se essa geração vier achando que Intervenção militar resolve alguma coisa, vamos formar uma geração completamente deturpada. Intervenção não resolve nada. Isso só tem na cabeça da imprensa’. 

O general reiterou a defesa do presidente Jair Bolsonaro, afirmando que ‘é uma agressão à normalidade institucional’ o pedido.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!