VÍDEO: no Bial, Damares defende censura a filme da Netflix e recusa ver live de Bolsonaro com menina de 10 anos

Damares no programa de Pedro Bial

Damares Alves é uma hipócrita perigosa, que não hesita em mentir para proteger seu bando.

Entrevistada por Pedro Bial no programa de quinta, 17, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves falou sobre a exploração sexual infantil.

Em sua defesa da censura ao filme francês “Lindinhas” (“Mignonnes”), na Netflix, ela condenou a erotização precoce de meninas.

Bial, então, citou a piada cafajeste feita por Jair Bolsonaro em uma live, expondo uma garota de 10 anos.

“Você deu um pito nele ou vai dar?”, questiona.

Damares responde que não viu a cena e que o sujeito “é um homem que luta contra todos os tipos de erotização de criança, de banalização da pedofilia, de banalização da pornografia infantil”.

Bial pergunta se ela gostaria de ver naquele momento e ela sai pela tangente.

“Eu quero assistir ela inteira, e parece que ela foi longa. Eu não gostaria de assistir agora”, afirma.

Damares tem tempo para ver um longa metragem de duas horas, mas não para 30 segundos de um pervertido, com ampla repercussão.

Malditos os canalhas que alimentam essa corja de depravados.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!